Voltar

Lançado concurso para a empreitada de Desassoreamento da Ria de Aveiro


A Sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro lançou este sábado o concurso limitado por prévia
qualificação para a Empreitada de Transposição de Sedimentos para Otimização do Equilíbrio
Hidrodinâmico da Ria de Aveiro (também designada por Desassoreamento da Ria de Aveiro),

que tem como preço base 17,65 milhões de euros e o prazo de execução de 15 meses.

A intervenção “Desassoreamento da Ria de Aveiro” compreende o conjunto de operações

de dragagem dos fundos dos canais da Ria de Aveiro e de deposição dos sedimentos para

reforço de margens em zonas baixas ameaçadas pelo avanço das águas, sendo que uma

parte dos sedimentos será também depositada no mar, de forma a reforçar a deriva litoral,

contribuindo desta forma para a minimização de riscos, especialmente de erosão costeira.

Nesta obra está ainda previsto o balizamento e a sinalização dos canais de navegação da

ria de Aveiro.

Está previsto dragar cerca de 1 milhão de m3 de sedimentos nos canais de Ovar até ao

Carregal e a Pardilhó, da Murtosa até ao Chegado, de Ílhavo / Rio Boco, de Mira, e no

Lago do Paraíso e na Zona Central, numa extensão global de 95 km.

A obra, há muitos anos esperada na região, irá permitir o reforço das margens em zona

baixas ameaçadas pelo avanço das águas para proteção de pessoas e bens, a alimentação

de sedimentos ao litoral e a melhoria dos valores naturais e das condições de navegação

dos canais.

Sob o ponto de vista socioeconómico, a intervenção irá assegurar a criação de condições

mais favoráveis ao usufruto da zona lagunar pela população, contribuindo para o

desenvolvimento sustentável da economia local, nomeadamente de atividades

marítimo-turísticas em canais mais diversos.

Esta ação será financiada pelo POSEUR, com uma comparticipação de 75%, sendo a

contrapartida nacional assegurada pelo capital social proveniente do Estado.

Estima-se que a obra tenha início no terreno no quarto trimestre de 2018.

Notícias Mais lidas